Estamos no Minds

Nos comentários ao post Estamos sob ataque, o leitor Mario Figueiredo disse o seguinte:

Não uso o GAB, precisamente por causa da censura externa de que é alvo. O sistema está completamente dependente da plataforma Azure e a Microsoft já ameaçou antes fechar a conta. O problema é que não adianta potenciar tecnologia freespeech, quando estamos a pagar renda ao politicamente correcto.

O Minds depende apenas de si. Substitui o Facebook e o Twitter, permitindo também a monetização de conteúdos. A par do GAB, tem sido um alvo preferencial de dissidentes do YouTube e Facebook, porque combate a censura, violações à privacidade e os mecanismos tradicionais de recolha de informação usados pelas redes sociais.

Vale a pena investigar também.

O Patriarca investigou, a plataforma parece prometedora.

Já temos conta, podem subscrever-nos em @atavolaredondaoficial.

Vamos marcando presença no Gab, também – @atavolaredonda

Veremos o que nos reserva o futuro.