Os atentados agora são “atropelamentos”

É só um atropelamento. Nada para ver aqui. Keep calm and carry on.

O comandante Russell Barrett, da polícia do estado de Victoria, ao qual Melbourne pertence, anunciou numa curta conferência de imprensa que existem razões para crer que o atropelamento foi “deliberado”. Contudo, que ainda não se sabe se tratou de um ato terrorista. “Nesta altura, acreditamos que foi um ato deliberado. Contudo, ainda não sabemos qual foi motivação e a investigação ainda vai no início”, disse o comandante.

O Patriarca arrisca afirmar que basta saber o nome do condutor para se poder concluir a investigação. Há de chegar o dia em que estará errado. Mas esse dia não vai ser hoje.

Ahhh, a ironia


P.S. Novas informações que surpreendem… absolutamente ninguém:

The driver of a car that was driven at pedestrians in a deliberate act was a 32-year-old Australian citizen of Afghan origin


P.S.2 Por cá, não descansam enquanto não tivermos um massacre na baixa lisboeta.


Siga-nos no Facebook