O Engenheiro e o sapo

Um engenheiro estava a passear quando um sapo se dirigiu a ele e disse “Se me beijares, transformo-me numa linda princesa”.

Ele pegou no sapo e meteu-o no bolso.

O sapo falou novamente e disse, “Se me beijares e me transformares novamente numa princesa, serei tua namorada”

O engenheiro tirou o sapo do bolso, sorriu-lhe e voltou a metê-lo (heh) no bolso.

O sapo voltou a falar e disse, “Se me beijares e me transformares novamente numa princesa, caso-me contigo”

O engenheiro tirou novamente o sapo do bolso, tornou a sorrir-lhe e a metê-lo no bolso.

Finalmente o sapo disse, “Qual é o teu problema? Sou uma linda princesa! Porque é que não me beijas???”

O engenheiro respondeu, “Pá, sou um engenheiro muito ocupado. Não tenho tempo para namoradas nem esposas, mas um sapo que fala é fixe p’ra caraças!”


Comentários d’O Patriarca:

  1. Esta história tem uma importante lição de frame para todos os homens
  2. A parte geralmente não contada da anedota: o engenheiro finalmente acede a beijá-la quando ela promete fodê-lo quando ele quiser sem lhe chatear o juízo.

Provocação Constante # 8: Obrigada

Provocação Constante é uma série em que O Patriarca partilha algumas das pequenas provocações que vai fazendo à sua noiva. Estudiosos de Game e Red Pill sabem que o teasing (provocação) é essencial tanto para o jogo do engate como para a manutenção da tensão sexual dentro de uma relação. Os betas pensam erradamente que arreliar as miúdas lhes pode trazer problemas, quando é precisamente o contrário. Esta série pretende dar exemplos práticos disso mesmo. Always Be Teasing!

Às vezes, a resposta certa a um “Obrigada” quando fazes um favor à querida, não é “De nada”. Às vezes é uma mensagem assim:

obrigado nada

Bónus se o fizeres enquanto ela está numa reunião, e te responde “como é que podes ser tão porco?” e “dei uma gargalhada alto por tua culpa!!”.

Os leitores d’A Távola Redonda sabem o que isso quer dizer.

Provocação Constante #7 – Champô seco

Provocação Constante é uma série em que O Patriarca partilha algumas das pequenas provocações que vai fazendo à sua noiva. Estudiosos de Game e Red Pill sabem que o teasing (provocação) é essencial tanto para o jogo do engate como para a manutenção da tensão sexual dentro de uma relação. Os betas pensam erradamente que arreliar as miúdas lhes pode trazer problemas, quando é precisamente o contrário. Esta série pretende dar exemplos práticos disso mesmo. Always Be Teasing!

Ela chama-lhe “champô seco”. O Patriarca chama-lhe “pó de porca”.


Siga-nos no Facebook!

Game Reconhecido: Paulo Fernandes da M80

Um dia destes O Patriarca ouvia na M80 a diarreia mental de uma tipa qualquer sobre como o Facebook era atroz por ir buscar memórias de há não sei quantos anos, como saíam coisas embaraçosas, etc e tal. Parecia ser uma rotina qualquer de stand-up, versão hamster.

Seja como for, quando terminou, a locutora juntou-se à festa a concordar que o Facebook só sacava coisas embaraçosas.

Terminado o cacarejar, o locutor diz:

Então mas se não fossem esse lembretes como é que eu sabia que eu e tu já namorávamos há 2 anos?

Manobra Beta a guardar a parceira? Nada disso. A resposta dela, entre as gargalhadas gerais:

Felizmente dou-me bem com a tua mulher senão isto ainda dava sarilho!

A gaja já bateu na parede, mas neste caso mais do que a qualidade da recipiente interessa a demonstração de capacidade por parte dele, de improvisar ao vivo um flirt inocente e com alta “negabilidade plausível”.

É assim que se faz Dread Game.

lara-afonso
Não é por acaso que tem uma mulher boa.

 

Provocação Constante #6 – “É Complicado”

Provocação Constante é uma série em que O Patriarca partilha algumas das pequenas provocações que vai fazendo à sua namorada. Estudiosos de Game e Red Pill sabem que o teasing (provocação) é essencial tanto para o jogo do engate como para a manutenção da tensão sexual dentro de uma relação. Os betas pensam erradamente que arreliar as miúdas lhes pode trazer problemas, quando é precisamente o contrário. Esta série pretende dar exemplos práticos disso mesmo. Always Be Teasing!

Surgiu cedo na relação entre O Patriarca e a namorada (agora noiva) um pequeno jogo. Quando saem juntos, ocasionalmente depois de uma ausência (ida à casa de banho por exemplo), ao voltar iniciam um flirt como se não se conhecessem de lado nenhum.

Este joguinho aparentemente inocente é interessante, porque por um lado permite à pequena comprovar que o seu homem ainda mantém as qualidades de sedutor que a atraíram inicialmente, e por outro permite a’O Patriarca praticar as mesmas sem ter de o fazer descaradamente com outras gajas.

Às vezes a conversa é totalmente fantasiosa, às vezes é baseada em factos reais. Esta mantinha-se mais ou menos dentro da realidade:

Ela: Então e tens namorada?

OP: É complicado…

Ela [pára o jogo e deita fumo pelas orelhas]: COMO É COMPLICADO???

OP [sorriso sacana]: Bom, tecnicamente já não és minha namorada…

Ela [ar meio irritada meio tesuda, agarrando-se a’O Partriarca]: És tão estúpido!! Se dizes “é complicado” a outras gajas mato-te!


P.S. Se estão a ouvir frequentemente este tipo de “és tão estúpido”, estão a fazer as coisas bem.


Siga-nos no Facebook!

Pérolas d’O Patriarca #7 – Bola de Neve

Quando chegares com uma mulher (com quem tens ou pretendes ter um relacionamento sexual) a um sítio que tenha neve, a tua primeira acção deve ser fazer uma bola e atirá-la à nuca da querida.

Ela vai chamar-te nomes, fingir-se ofendida  e/ou retaliar. Mas a verdadeira paga vais tê-la mais tarde, em forma de coninha molhada.

Provocação Constante #5 – a pílula

Provocação Constante é uma série em que O Patriarca partilha algumas das pequenas provocações que vai fazendo à sua namorada. Estudiosos de Game e Red Pill sabem que o teasing (provocação) é essencial tanto para o jogo do engate como para a manutenção da tensão sexual dentro de uma relação. Os betas pensam erradamente que arreliar as miúdas lhes pode trazer problemas, quando é precisamente o contrário. Esta série pretende dar exemplos práticos disso mesmo. Always Be Teasing!

A provocação não tem necessariamente de surgir em forma de antagonismo. Acima de tudo é uma questão de defraudar expectativas. O beta faz à letra o que lhe é pedido. O alfa junta um toque pessoal.

Ela [por WhatsApp, está no trabalho. A chefe está a um metro]:

  • por favor, vai à casa de banho e vê a caixa das minhas pílulas
  • Não me lembro se tomei ontem
  • Manda-me uma foto

OP: [foto da piça a apontar para a lâmina das pílulas]

pill pic
Recriação artística

Ela:

  • Hahahahahahahahahaha
  • Não consigo parar de rir [o riso neste contexto é acompanhado de passarinha húmida, não esquecer]
  • Estão a perguntar-me o que se passa

Passou o resto do dia a lembrar que mais tarde tinha de levar com ele. E assim que chegou a casa cobrou, com juros.


P.S. talvez o Bruno Maçães pudesse aprender algo com este blog?