Chauvinista do Mês #4 – O segurança anónimo do Algarve

Nota prévia: relembrando que O Patriarca considera o feminismo o maior flagelo que assola a sociedade actual, é importante realçar que não há nada de pejorativo neste prémio. O Chauvinista do Mês é um galardão de honra que O Patriarca (e outros membros da Távola que assim o entendam) atribui a quem vê a realidade em geral, os choques culturais e as dinâmicas intersexuais tal como elas são, e tem os tomates de ferro necessários para, por palavras ou acções, apregoá-lo em público.

Ainda o mês de Agosto mal tinha começado e já havia um sério candidato à distinção.

Alegadamente, um orgulhoso patriota porco misógino racista xenófobo correu com umas “britânicas”.

Antes de mais, vamos lá ver uma coisa.

english lacrosse female team
Britânicas

Isto são britânicas.

not british
“Britânicas”

Isto não são britânicas. Isto há uns anos podia, vá, ser considerado uma família de imigrantes de 2ª geração, mal aculturados. No contexto actual de Jihad aberta, quando não literal e explosiva, pelo menos cultural, é um grupo de infiltrados.

Não sabemos se o caso é real, ou uma confabulação das mouras. Para a discussão pouco interessa. No entanto, O Patriarca espera que seja verdade. Num ambiente de uma saudável relação entre diferentes povos, uma atitude destas seria um pouco descabida. Não estamos nesse ambiente. Estamos no meio de uma guerra cultural, e a guerra é ganha por quem melhor sabe defender-se e contra-atacar.

Aparte final, para uma noção de onde isto vai: a mesma pesquisa por “british women group”, no Duck Duck Go ou no (((Google))). Agora pensem.

 

Obras no blog!

Caríssimos leitores, estamos a fazer uma migração do blog de modo a melhorá-lo. Queremos alertar-vos que alguns comentários e gostos dados durante esta semana possam ter-se perdido assim como a página pode demorar um pouco mais que o normal. Muito brevemente teremos tudo resolvido. Aproveitamos já para vos agradecer o apoio que nos têm dado. Obrigado.