A armadilha do Tinder

O Patriarca andava para comentar o caso da vaca que embarretou 1000 gajos no Tinder, e do quão patéticos eram os próprios. No entanto, às vezes alguém expõe os teus argumentos de uma forma tão clara e completa, que não vale a pena estar a reinventar a roda e mais vale postar o link.

Os Betas podem ser a espinha dorsal da civilização, mas quando passam determinados limites de subserviência também são a causa do fim.

Ser Beta mata (e ninguém quer saber)

Um homem patético que foi para o seu próprio casamento com um olho negro causado pela mulher foi assassinado por ela dois meses depois.

Uma vítima daquela tendência masculina de ignorar os defeitos de personalidade dela porque ela fisicamente é algo como isto?

sara sampaio bikini

Claro que não. Uma gaja destas por mais louca que seja não se deixa comer por um beta, pelo menos até à parede. Mete-se com Alfas, com resultados previsíveis:

2aa938b705e6fb1357d9307286bd6f387cfb38b4d76213abbcd9af07a84284a7_1

O prémio de um beta é mais pontiagudo e menos agradável esteticamente:

premio beta

Obviamente, como a violência feminina não existe, o gajo foi ignorado de cacetada em cacetada até à facada final.

Lições a retirar? Não atures malucas. Não sejas a bóia de salvação de uma gorda pós parede. O prémio do Capitão SalvaQuenga é na melhor das hipóteses uma poia na cara. E acima de tudo não sejas beta. Se vais levar uma facada no coração, que seja de uma gaja por quem a maioria dos homens arriscaria a vida para foder.


LINKS ARQUIVADOS

https://web.archive.org/web/20180824103137/https://www.bbc.co.uk/news/uk-england-lancashire-45277554

 

Estamos sob ataque

Três continentes. Cinco países. Pela Europa fora, nos USA e também no Sudoeste Asiático. Num prédio construído durante a guerra fria, perdido nas imediações dos montes Urais. Os sinais de alarme regressaram: tinha o meu facebook bloqueado e o mesmo acontecia com os meus amigos.

ataque 1

ataque 2

Fizeram queixa de um post. Depois de outro e de um terceiro. As 24 horas ameaçavam um bloqueio de três dias a pessoas que, perdidos nos confins da terra, precisam destes instrumentos para comunicar e se orientarem.

ataque 3

Ao autor material do post, ainda perguntaram se ele se arrependia ou se aceitava apagar, ou se queria justificar porque razão as suas palavras não deveriam ser listadas como ofensivas

ataque 5ataque 4

E tudo porque este filha da puta ditatorial não gosta que chamemos os bois e as vacas pelos nomes

ataque 6.jpg

Não admito nenhum constrangimento do meu discurso. Não aceito condicionamentos linguísticos. Não admito censura. Não me tirarão a liberdade de expressão. Puta que os pariu a todos. Não me calam.

ataque 6

 

A dívida pública é um logro, o feminismo é cancro e as pessoas transgénicas não existem: é uma doença mental

Bloqueiem isto, paneleiros

Quengas no ginásio

Toda a gente sabe que as mulheres vão para o ginásio exclusivamente para fazer exercício. E apenas para seu próprio bem estar. Não vão para se exibir, não vão para socializar, e sobretudo não vão de modo nenhum para flirtar. Os homens é que são uns porcos que só pensam em javardice e não respeitam o espaço das mulheres, microagredindo-as com violações visuais (O Patriarca jura que já ouviu esta) ou até mesmo chegando ao cúmulo de falar com elas.

Aliás, por isso é que há ginásios só de mulheres. Para as proteger do olhar masculino. O facto de nestes ginásios só estarem as gordas que menos risco correm de sofrer tais ultrajes é um mistério que ainda está por esclarecer. Assim como o facto de este atropelo à igualdade de género estar a salvo tanto dos CIGanos como dos activistas anti barbearias masculinas.

Mas falando de mistérios, chegamos ao maior de todos, que motivou a elaboração deste artigo:

2017-New-Hot-Women-s-Black-Lace-Yoga-Leggings-Flower-Slim-Fit-Workout-Tights-GYM-Clothes
Calças de quenga ioga com renda!

Outro dia O Patriarca estava alegremente a rebentar com o leg press (não pode ser braços todos os dias) quando uma fulana bamboleando-se à sua frente lhe deu a conhecer em directo a existência desta aberração.

Vamos lá ver uma coisa.

cameltoe
Juro que é confortavel!

As calças de ioga, com as inevitáveis patas de camelo tumescentes a chorar por liberdade, já estão a roçar o limite da negabilidade plausível. Todos sabemos que aquilo só serve para mostrar o cu e os papos de cona, e todos fingimos que acreditamos que é realmente aquele o equipamento que proporciona mais conforto à sua usuária.

Com isto já não resta desculpa. Se querias arejar as pernas ias de calções. Com estas rendas garantes que nenhum homem deixa de reparar que estás a exibir a peida. Ajam em conformidade, cavalheiros. Estas tipas só querem.

 

Empreendedorismo RedPill

Os nossos escritos não se pagam. Sob risco de acabarmos na fila do IEFP, temos urgentemente de rentabilizar o nosso site. Mas não será com publicidade, nem com fundos europeus como as (In)Capazes. E se montássemos uma plataforma para apostas?

Image result for bet and win

Vai a primeira aposta:

“Qual a tipologia do homicida de 29 anos que ontem alvejou 15 pessoas na capital do país liderado por Justin Trudeau?”

  • Radical Islâmico
  • InCel

 Game On

Comentário da semana – a patologia do século XXI

A propósito de mais uma berlaitada na peida da igualdade, o leitor Vincent comenta:

Isto é mesmo enjoativo.
Vejam bem o cenário dantesco da moderna sociedade ocidental do séc XXI, e digam-me que isto vai acabar bem:

— desde a Idade da Pedra que os homens (masc) literalmente inventam tecnologia
— uma pessoa nasce em 1995 sem pénis (coitadinha, é deficiente)
— em 2018, sai da faculdade onde entrou com médias tiradas em 12 anos de ensino feminino
— hoje a coitadinha passa à frente dos homens em mais um certame tecnológico porque essa coitadinha e todas as coitadinhas antes dela (que têm muito a ver com ela) não tiveram o “privilégio” de tirar a humanidade das cavernas, matar bichos selvagens e a por em casas aquecidas com gatos fofinhos e telemóveis com IA embutida nos processadores ligada à net em todo o lado

Coitadinha daquela pessoa que em 1995 foi diagnosticada com a patologia do século, “sexo feminino”.

Pois não vai acabar bem, não. Aliás, O Patriarca subscreve a teoria de que grande parte da crise económica actual se deve à retirada de um número substancial de Betas do mercado (laboral, sexual, imobiliário, etc), precisamente por verem (consciente ou instintivamente) que as regras do jogo estão viciadas contra eles e concluírem que mais vale não jogar*.

O Patriarca gostava que a solução passasse por aprendermos a funcionar todos juntos de forma razoavelmente equilibrada, mas aposta mais num cenário de colapso civilizacional. Num cenário mais positivo, com uma reconstrução a partir de grupos resilientes; num cenário pior, com os mouros finalmente a tomarem conta desta merda toda.


* é uma conclusão lógica, embora O Patriarca não concorde com ela.

A precisão dos estereótipos é um dos maiores e mais replicáveis efeitos em toda a psicologia social

O Patriarca hoje tem mais que fazer do que desenvolver este tema. Mas fica aqui uma informação que já lhe andava a fazer comichão há algum tempo.

Stereotype accuracy is one of the largest and most replicable effects in all of social psychology.  Richard et al (2003) found that fewer than 5% of all effects in social psychology exceeded r’s of .50. In contrast, nearly all consensual stereotype accuracy correlations and about half of all personal stereotype accuracy correlations exceed .50.

O artigo original e a versão arquivada. Não vá isto seguir o caminho do artigo do OK Cupid que demonstrava que as mulheres consideram 80% dos homens “abaixo da média”. (Desafio – tentem encontrar esse. Não há problema, O Partiarca tem-no guardado). Outro artigo para outro dia. É o problema de ter um blog. Se O Patriarca partilhasse tudo o que tem para dizer, não tinha tempo de ir ao ginásio.


P.S. Alguém tem dúvidas de qual a nacionalidade representada na imagem?