Não se pode meter a picha num diploma universitário

As mulheres vão cada vez mais descobrir às suas custas a sabedoria que O Patriarca partilha neste blog. Infelizmente para muitas delas, vai restar-lhes enfiar o canudo na patareca.

Robin Dunbar, professor of evolutionary psychology at Oxford University, says women looking for equally-educated male partners, “will be forced to compete, I guess, and those that lose will have to downgrade their expectations and are likely to marry later as a result.”

Clube das Encalhadas


LINKS GUARDADOS

https://web.archive.org/web/20190317032420/https://www.theguardian.com/lifeandstyle/2015/nov/10/dating-gap-hook-up-culture-female-graduates?fbclid=IwAR1nbaEkhW9SNSS284bkYR-aayFiIXGAc_0p8lLWh2uqZzQTxO4-hfK-b8s

3 comentários em “Não se pode meter a picha num diploma universitário”

  1. O artigo linkado é verdadeiramente cómico, não fosse ele do The Guardian. As gajas acham mesmo que ter um cursozeco em ciências sociais faz delas algo de extraordinário.

    Mas no fim tem uma parte que é importante, sem que a burra que o escreveu perceba.

    Se este mulherio novo em que todas são “Dôtôras” não quer um homem que não tenha curso superior, mesmo que seja em merdas tipo estudos de género, e se na população com ensino secundário ou menos os homens superam em muito as mulheres, o que é que vai acontecer?

    Há maneira de ensinar Game suficiente a milhões de homens que leve a que as “Dôtôras” abram as perninhas ao trolha? Não estou a falar da fêmea ver um homem com blue colour job todo musculado e a cheirar a cavalo, e não se controlar, e cá vai disto. Estou a imaginar uma situação de longo prazo.

    Sociedades em que muitos homens (e o artigo coloca o número na ordem dos milhões) não têm acesso regular a uma mulher descambam em violência ou uma coisa tipo Japão, que nem é carne nem é peixe.

  2. Isto explica algumas coisas que só podem ser descritas como “experiências” sociais de grande escala (como por exemplo, o feminismo e as ideais fruto do feminismo “light” (como a ideia errónea que ter estudos ajuda uma mulher a atrair um parceiro)): https://www.youtube.com/watch?v=eCkc-ZF_TSY

    Um bem haja amigos!

  3. Se as feministas lutassem pela igualdade os cursos superiores seriam 50% homens 50% mulheres, mas as feministas querem dominar, à muito que se desfez esta taxa e elas nada… quem vai perder são as mulheres que não encontrarão pares à sua altura, se amor tem a ver com admiração e admirar é olhar para cima, não haverá ninguém para amar (admirar) prevê-se uma epidemia de lésbicas 🙂

Deixar uma resposta