7 comentários em “Num cinema perto de si”

  1. Lembrei-me deste artigo muito interessante que acho que vão achar interessante também:

    http://archive.vn/8W0mb

    Basicamente, tem a ver com isto:
    “In my study of communist societies, I came to the conclusion that the purpose of communist propaganda was not to persuade or convince, not to inform, but to humiliate; and therefore, the less it corresponded to reality the better. When people are forced to remain silent when they are being told the most obvious lies, or even worse when they are forced to repeat the lies themselves, they lose once and for all their sense of probity. To assent to obvious lies is…in some small way to become evil oneself. One’s standing to resist anything is thus eroded, and even destroyed. A society of emasculated liars is easy to control. I think if you examine political correctness, it has the same effect and is intended to.” – Theodore Dalrymple

  2. Mas a tese está estupenda. Subscrevo inteiramente. E também acho que correu mal porque vi imensa gente dita de Esquerda, Social-Democrata, que pura e simplesmente não papa o filme de ver um ser humano com um mangalhão a auto-declarar-se “mulher” (Joe Rogan, por exemplo). A luta dos transgénicos, o bullying “Did you just assume my gender?” fez perder todo o apoio (e credibilidade) que a malta esquerdalha pudesse ter. E eles insistem… Não aprendem!
    Como bem desmascaraste, e dizia o Richard Spencer “It’s not about fairness or equality. It’s a power move”. E quando percebes a verdade, deixa de te importar o que é justo ou igualitário e fazes o teu power move. Aí, ganhamos.
    Um abraço e não deixes de acompanhar e contribuir para o blog

  3. @Myrddin Emrys
    >Anti-Semitismo
    Lol, bela piada. Tecer criticas legitimas ao poder de grupo Judaico não é anti-Semitismo.
    Aprende rapaz:
    https://www.youtube.com/watch?v=D0kWAqZxJVE

    Aliás, chamar “anti-Semitismo” ás criticas legitimas ao poder de grupo judaico só faz com que as pessoas sintam (e com razão) que os Judeus podem fazer tudo o que lhes apetece que são sagrados e ninguém pode dizer nada, o que acaba por fomentar anti-Semitismo real, o que acaba de uma maneira não muito boa para os Judeus (não é coincidência que os Judeus já tenham sido expulsos de mais de 100 sítios em diferentes épocas, existe um padrão de comportamento nos Judeus como grupo).

    Aprende mais:
    http://archive.is/1IEWq – “THE CAUSES OF HOSTILITY TOWARDS JEWS – A HISTORICAL OVERVIEW”

    Bem haja!

Deixar uma resposta