O Patriarca não boicota a Gillette

… porque não usa disso.

O Patriarca cuida a sua magnífica barba num barbeiro à antiga. Nos intervalos dá umas aparadelas com qualquer lâmina descartável barata.

Não vai perder mais latim com a recente polémica, porque o activismo é uma perda de tempo. Os comunas que percam o seu, que não vale nada.

Este sururu serviu, no entanto, para reavivar uma velha ideia: aprender a fazer a barba com uma navalha tradicional. Mais tarde relatará a experiência.


LINKS GUARDADOS

https://web.archive.org/web/20190122115311/https://observador.pt/2019/01/15/este-e-o-melhor-homem-que-consegue-ser-novo-anuncio-da-gillette-arrasado-nas-redes-sociais/

15 comentários em “O Patriarca não boicota a Gillette”

  1. Lol
    Assim mesmo é que é, eu cá também não uso.

    OT:

    Uns gráficos que encontrei na net e que vão deixar o Pinto Balsemão e os seus amigos da Mossad, como o “Jornalista” Henrique Cymerman muito tristes, dizem algumas pessoas por ai.
    NOTA: eu como cidadão exemplar e cumpridor de todas as LEIS Europeias, claro que acredito na versão oficial do Holocausto da Segunda Guerra Mundial, tal como manda a lei. Partilho estes gráficos com o intuito de partilhar informação publicamente disponível pois ao contrário do senhor António Guterres, que não acredita na Democracia, eu acredito e acho que devemos dialogar.

    Ai vão eles:

    Cabal Global View graphs:
    http://archive.vn/x5qSo – #1 version 1.2
    http://archive.vn/MZp6s – Annex 1 version 0.2
    http://archive.vn/ypVpQ – #2, version 1.0
    http://archive.vn/nGAey – #3, version 1.0
    http://archive.vn/EFTt0 – #4, version 1.0
    http://archive.vn/4jdTm – #5, version 1.0
    http://archive.vn/iax6J – Annex 2, version 1.1
    http://archive.vn/kfR77 – Annex 3, version 1.1

    Um bem haja e continuem ai a espalhar as redpills.
    Deus está connosco!

  2. Grande Patriarca, para quando uma nova abordagem às últimas diarreias mentais da Paula Grande Puta Cosme Pinto? É sempre um tema interesante!

  3. Afonso,

    Que culpa têm as outras marcas do assunto? Porque pertencem à mesma companhia-mãe?
    Duvido que cada anúncio de cada uma das marcas passe pela Administração da Procter&Gamble, que é o ponto em comum.

    É o mesmo que dizer que não vou fazer compras no Continente porque a Sonae também é dona daquela folha de couve comuna que já foi o jornal Público.

  4. Zé Manel Tonto,

    A administração da P&G apoiou abertamente este anúncio. Pior do que isso, conforme se pode ler noWall Street Journal :

    «P&G is among the companies that in recent years have used advertising as a platform to promote their stance on topics such as gender equality, immigration and gun control

    Ou seja, o problema não é só a Gillette, a lógica SWJ faz parte do ADN de toda a P&G. Se o pessoal se limitar a boicotar a Gillette, os danos serão limitados. É preciso atingir o cérebro, não apenas um dos seus membros.

    Quanto à Sonae e ao Al-Público, eu faço isso mesmo que o Zé Manel Tonto sugeriu. Aliás, eu evito o máximo que posso comprar produtos nas grandes superfícies ligadas à Sonae e à Jerónimo Martins. Quem não paga impostos em Portugal não merece a preferência dos portugueses. Bem sei que faço parte de uma minoria muito reduzida de portugueses (e também é por isso que este país está como está), mas é preciso começar por algum lado.

  5. Há dois efeitos extremamente nefastos quando as opções publicitárias de uma campanha versam temas políticos:

    1) A aquisição de um produto torna-se forçosamente numa declaração de intenções. Comprar uma porra para aparar os pelos do trombil torna-se num imperativo de consciência, numa opção de voto ou, pior, estratégia de sinalização de virtude. Subitamente, não há escolha, não há consumo que permita moderação ou indiferença quando tudo o que queremos ser, fora das urnas, é indiferentes.
    2) Os agentes políticos deixam de ser os Partidos e passam a ser as empresas. Os responsáveis por elaborar e propagar ideias não são as organizações políticas, porque todas as organizações passam a ser políticas. Essa construção torna-se ainda mais lacônica e esdruxula, porque no pequeno attention spam que capturam, promover um produto e uma ideia política. Todo um programa num vídeo de minuto e meio.

    Eventualmente o tiro sai-lhes pela culatra, já que alienaram mais utilizadores do que captaram novos. Se o objectivo era agradar ao público feminino, deviam ter-se recordado de que as mulheres não consomem máquinas de barbear. Excepto as feministas

  6. OT:

    Encontrei outra coisa, vou postar porque acho que vão achar interessante:

    Reminder that transgenderism is a Jewish subversive effort created by subversive Jews (and obviously, not all Jews are subversive, just look at /ourjews/ Miller and Seth Rich) to destroy Western children and the family unit and that:
    -Jews inventend it;
    -Jewish activists made sure to spread it;
    -the Jewish zionist MSM pushes it,
    -the Jewish zionist Hollywood promotes it.

    Pics related:
    http://archive.vn/2lw57
    http://archive.vn/3ob6O
    http://archive.vn/I4S5s
    http://archive.vn/hfwkb
    http://archive.vn/THvWd
    http://archive.vn/knvmg
    http://archive.vn/RjsQt
    http://archive.vn/gWNfP
    http://archive.vn/ToMRR
    http://archive.vn/wTruA

Deixar uma resposta