Estamos sob ataque

Três continentes. Cinco países. Pela Europa fora, nos USA e também no Sudoeste Asiático. Num prédio construído durante a guerra fria, perdido nas imediações dos montes Urais. Os sinais de alarme regressaram: tinha o meu facebook bloqueado e o mesmo acontecia com os meus amigos.

ataque 1

ataque 2

Fizeram queixa de um post. Depois de outro e de um terceiro. As 24 horas ameaçavam um bloqueio de três dias a pessoas que, perdidos nos confins da terra, precisam destes instrumentos para comunicar e se orientarem.

ataque 3

Ao autor material do post, ainda perguntaram se ele se arrependia ou se aceitava apagar, ou se queria justificar porque razão as suas palavras não deveriam ser listadas como ofensivas

ataque 5ataque 4

E tudo porque este filha da puta ditatorial não gosta que chamemos os bois e as vacas pelos nomes

ataque 6.jpg

Não admito nenhum constrangimento do meu discurso. Não aceito condicionamentos linguísticos. Não admito censura. Não me tirarão a liberdade de expressão. Puta que os pariu a todos. Não me calam.

ataque 6

 

A dívida pública é um logro, o feminismo é cancro e as pessoas transgénicas não existem: é uma doença mental

Bloqueiem isto, paneleiros

19 comentários em “Estamos sob ataque”

  1. Por isso é que, apesar de ter linkado ocasionalmente para a nossa página de Facebook, tenho dito frequentemente aos meus colegas de blog para cagarem no facebook. Idem para as outras redes sociais – nunca conseguimos manter conta no Twitter, no instagram (ainda) não nos bloquearam. Talvez o Gab tenha algum interesse, quando crescer em número de utilizadores.

    Sou da opinião que este blog crescerá organicamente porque a mensagem tem valor e quem precisa dela a encontrará. Como no velho filme, “If you write it, they will come”

    Posto isto, cá faltava o comuna de merda a regozijar com a censura daqueles com que não concorda. Caro hardcoremerdas, não te preocupes, não tardará a chegar tua vez de ser mandado para a fogueira do marxismo-feminismo pelos teus próprios camaradas.

  2. fecha a boca k é so moscas a sair … isto é o que a tavola redonda dos tristes frustados … LOL LOL LOL .. isto é anedotico

  3. Já deve até existir mas, se não existe eis uma oportunidade de mercado: uma alternativa realmente livre ao Facebook, ao Twitter, ao YouTube. Eu já não uso o Facebook pra praticamente nada. É bom pra reencontrar colegas de turma do secundário e pouco mais. Se souberem de algo deste género, digam. Todos estes gigantes começaram pequenos.

    1. O GAB é basicamente um Twitter que promete não exercer censura. Tenho usado pouco porque há muito poucos utilizadores portugueses, mas talvez valha a pena começar a usar mais.

      Claro que o próprio GAB está a ser censurado externamente – a app Android não está disponível na logja, apenas por download directo, e a Apple nem sequer permite que exista a app.

      Para os leitores interessados, o nosso perfil é @atavolaredonda

  4. Não uso o GAB, precisamente por causa da censura externa de que é alvo. O sistema está completamente dependente da plataforma Azure e a Microsoft já ameaçou antes fechar a conta. O problema é que não adianta potenciar tecnologia freespeech, quando estamos a pagar renda ao politicamente correcto.

    O Minds depende apenas de si. Substitui o Facebook e o Twitter, permitindo também a monetização de conteúdos. A par do GAB, tem sido um alvo preferencial de dissidentes do YouTube e Facebook, porque combate a censura, violações à privacidade e os mecanismos tradicionais de recolha de informação usados pelas redes sociais.

    Vale a pena investigar também.

  5. A propósito de estarmos a ser atacados:

    reconheço o direito de as pessoas fazerem a sua vida como querem, mas é um ataque aos homens intolerável, uma misandria escabrosa este tipo de atitude que cada vez mais temos que denunciar.

    O homem moderno está a ficar reduzido a um porco cobridor, uma varinha mágica na mãozinha da princesa no seu mundinho autista de Harry Potter.

    HOMENS: boicotem os bancos de esperma, ou percam o direito a ser homens.

    https://www.msn.com/pt-pt/entretenimento/famosos/in%C3%AAs-her%C3%A9dia-como-%C3%A9-que-tiveste-filhos-se-%C3%A9s-homossexual/ar-BBLPKBx

Deixar uma resposta